Este é um microcosmo apartidário embora ideológico, pois «nenhuma escrita é ideologicamente neutra*»

*Roland Bartes

Intros: 1 2

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Dior e Eu


Share |

O salto

Ainda a propósito do passado dia 21, dia em que, 600 anos atrás, Portugal conquistava Ceuta e iniciava o seu Império com uma gestão por mais de meio milénio:


Share |

From Russia with love? (Part 2)

Agora é o Lokomotiv de Moscovo!? Se fosse possível preferia o Real Madrid...sempre teríamos algumas hipóteses.

Share |

From Russia with love? (Part 1)

O Sporting foi jogar futebol, o CSKA andebol.

Assim não dá!

Share |

Ideal

«A beleza ideal está na simplicidade calma e serena.»

Johann Goethe

Share |

Rebeldia

«Hoje senti rebeldia, ontem dancei o yé-yé»

João Loureiro, "Segredo" in Mundo De Aventuras (1991)

Share |

Momentos...

Há momentos na História que se gera a necessidade de haver 25s de Abris ou 28s de Maios...dependentemente da intensidade do grau de ordem ou desordem instalados.

Share |

WEEK SOUNDZZZzzz!


Exquisite sound, under a beautiful snowy weather in Paris!

Existem três aspectos que sempre gostei, desde 2009, quando os conheci na colectânea Kitsuné Maison, e que são: 
1) A versatilidade enquanto grupo de dança; 
2) O nome; e
3) Neste tema especifico, o começo desenrolar-se em registo soft quase easy listening / bossa nova e segundos depois é como se dissessem: "esperem que já vão ter levar com o que é bom para a tosse!"
Share |

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Ant Man


Share |

Da República e da Monarquia

«O desenho estrutural da política doméstica revela incompletude. As frequentes irresoluções, dilações e retornos não advêm do diálogo democrático mas de, digamos, oscilações, ora administrativas ora políticas. As reformas e as regulações não têm sido nem ágeis nem faseadas a longo prazo, de modo a suavizar inconvenientes delas derivadas. Deste modo, sem uma perspetiva institucional de longo prazo, o custo das mudanças é maximizado e, assim, muitas vezes, a eficácia da democracia é intermitente.

E enquanto os recursos e as circunstâncias oscilam, os objetivos são dispersados.

É, por isto, necessário adicionar na sociedade portuguesa uma instituição, apartidária, independente de interesses económicos, representante do todo nacional: a Instituição Real, propiciadora da permanente conversação democrática visando consensos estratégicos, sem os quais, todos os esforços se esvaem.»


Share |

Até nos EUA!

De facto não existem palavras de satisfação que expliquem esta incrível realidade

Portugueses, emigrantes e residentes nos EUA, cujas convicções são claras e inabaláveis…mesmo estando sujeitos a uma imposição republicana de mais de 100 anos com as respectivas e sucessivas tentativas de lavagem à memória deles.

Share |

Lido no Expresso de 15-8-2015

"O Benfica tornou-se ateu."

Share |

(In)Dignidade!

Os candidatos já fazem uma equipa de futebol!

Share |

A caixa verde

«Com um temperamento observador, grave, desde criança [...] mandou pôr à porta do seu palácio uma caixa verde, cuja chave guardava, para que o seu povo pudesse falar-lhe com franqueza, queixar-se [...] O povo começava a amar a bondade e a justiça de um rei tão triste [...].»

Sobre D. Pedro V, Biografia dispersa (in Wiki)

Share |

WEEK SOUNDZZZzzz! (Part 2)


Share |

WEEK SOUNDZZZzzz! (Part 1)

Leisure time!



"(...)
These are crazy days but they make me shine
(...)"




Made in Portugal!



Share |

domingo, 16 de agosto de 2015

Destaque cinema

Como sempre as férias foram aproveitadas para colocar em dia alguns filmes.

Deixo aqui a selecção deste ano:

“Os Guardiões da Galáxia”, de James Gunn

“Magia Ao Luar”, de Woody Allen

“Amour”, de Michael Haneke

“Supercondriaque”, de Dany Boon

“Sin City: Mulher Fatal”, de Frank Miller e Robert Rodriguez 

“A Teoria de Tudo”, de James Marsh

“Where the Wild Things Are”, de Spike Jonze

“Yves Saint Laurent”, de Jalil Lespert

“Her - Uma História de Amor”, de Spike Jonze

“A Grande Beleza”, de Paolo Sorrentino

“300: O Início de um Império”, de Noam Murro

“Noé”, de Darren Aronofsky

“Grand Budapest Hotel”, de Wes Anderson

“Blue Jasmine”, de Woody Allen

“Big Hero 6: Os Novos Heróis”, de Don Hall e Chris Williams

“Interstellar”, de Christopher Nolan

“Birdman”, de Alejandro González Iñárritu

“A Little Chaos (Nos Jardins do Rei)”, de Alan Rickman

“Golpada Americana”, de David O. Russell

“Boyhood”, de Richard Linklater


Destacaria e recomendaria, considerando o respectivo género de cada filme, estes seis:

“Os Guardiões da Galáxia”

“Magia Ao Luar”

“Her - Uma História de Amor”

“Blue Jasmine”

“Interstellar” e

“Birdman”

Share |

Let's start thinking on something new!

«(...) o referendo grego revela um facto extraordinário e preocupante. O maior perigo ao chamado consenso europeu resulta do exercício local da democracia. A emergência, pela via democrática, de partidos nacionalistas, populistas e antieuropeus coloca em causa o edifício comunitário, assente na cedência e na partilha de soberanias nacionais. Quando assim é, alguma coisa de muito mal, e perigosa, vai pela Europa.»

Luís Marques, in Expresso, Caderno de Economia, de 11/7/2015, a pág. 6.

Share |

Os Reis de Portugal em Londres

"God Save The King… D. Carlos I", quando Portugal tinha efectivamente prestígio.

Share |

Entrevista de Nuno Saraiva a ler:


Share |

Desembargador Roberto Wider


Share |

Será que o Edson Athayde estará a trabalhar, em simultâneo, para a Coligação?

Share |

Sobre o falecimento de El-Rey D. Pedro V

«Na tarde de onze de Novembro, às sete horas, solta em fim dos laços do desterro, voa a unir-se aos que chorava uma das mais formosas almas que enobreceram a púrpura Real, honrando este século e a Humanidade.»

Prof. Rebelo da Silva, Historiador do século XIX

Share |

Adamastor

Em certo sentido quis a História confirmar, em Outubro de 1910, a veracidade do terrível medo que emanava do profético e ameaçador Adamastor, não na sua figura mitológica mas também, curiosamente, na de um gigante no mar, metálico, materializado na forma de um barco, de onde, do rio Tejo, saíram os tiros parricidas que alvejaram, repetidamente, o exterior e o interior da morada do nosso Rei e que mais veemente ditaram a interrupção do Sonho, das Descobertas e do Reino de Portugal.


Share |

Quando o povo tomou o Paço Real das Necessidades

Houve, de facto, um momento na História de Portugal em que o Povo invadiu um palácio Real (o das Necessidades), tendo causado estragados. É inegável.

Todavia, isso deu-se porque o Povo, indignado, queria vingar a morte do seu Rei dos supostos assassinos, os quais estariam, alegadamente, no Governo. Nunca querendo acreditar que o Monarca tinha efectivamente falecido de doença, a tristeza foi de tal envergadura que deixou a emoção controlar os actos.

Share |

Abolição

É sempre bom lembrar quem nos deu o verdadeiro progresso:


Share |

O pormenor da Coroa Real e da Caravela



Foto - PPA

Share |

Carácter firme

«Os homens de carácter firme são as colunas mestras da sociedade a que pertencem.»

Ralph Emerson

Share |

Temporal

«Quanto mais feliz, mais breve é o tempo.»

Plínio

Share |

Valoroso

Valoroso é aquele que, plenamente consciente da sua finitude, é desprendido e empreendedor.

Share |

Monarquia portuguesa...


Share |

Romanov


Share |

"...listen the Queen"

Share |

Círculos

Ouvido, a 30 de Julho último, às 22h43m na Quadratura:

"O PS é uma versão adocicada do programa do Governo."

Pacheco Pereira

(O Jorge Coelho riu-se)

Share |

Super Taça (II)

Estamos a ficar com tudo que era deles: Jesus, vitória...

Share |

Super Taça (I)

Das duas equipas de Jesus em campo, ganhou a que tinha jogadores mais talentosos e competentes.

Share |

UM

No prestigiado ranking da revista “Times Higher Education”. Mais um aspecto de relevo para o nosso País.

Share |

O Novo Quarteto?

Este filme é, infelizmente, uma prova de que nos EUA quem manda são as minorias ou quotas (...se preferirem o termo).

Seguindo as históricas personagens da Marvel, o Tocha Humana (Johny Storm) é irmão biológico da Sue Storm. Ambos sempre foram louros. Neste filme, o Tocha, imagine-se, é preto! Está tudo dito.

Contudo, o público, que gosta do Quarteto Fantástico, não se deixa enganar por fraudes destas e os resultados na bilheteira estão, obviamente, à vista.

Sejam verdadeiros!

Share |

Corte nos salários dos trabalhadores públicos?

Repor os rendimentos dos trabalhadores do sector público não significa, técnica e necessariamente, o aumento da despesa pública. O Prof. Cavaco, nos anos oitenta, dignificou o sector público sem aumentar a máquina. Quem desmesurou a Administração Pública foi o Eng. Guterres, relembre-se. O problema não são os salários, mas sim os excessivos lugares ocupados em supérfluos Institutos, afins e, claro, muitos boys and girls.

Muitas vezes critica-se a Administração, quando a História revela que uma das poucas coisas que nos pudemos orgulhar é precisamente dela. Por mais de 500 anos tivemos uma Administração competente que geriu grande parte do Globo. O Direito Administrativo diz-nos isso mesmo numa óptica integrada, comparativa e temporal. Poucos se lembram disso. Há que não confundir a Administração, que possuiu muitos profissionais competentes, com a sua tomada pelo PREC nos 70's (quiçá até aos nossos dias).

Além disso, muitas firmas de implementação de Qualidade têm verificado que o sector público, mesmo com todos os seus defeitos, tem regras bem definidas e hierarquizadas o que permite facilitar aquela implementação.

Por fim, é bom relembrar que a crise teve uma componente pública, mas a incompetência privada também deixou contornos desastrosos é ver-se os casos BPN, GES etc, etc.

Share |

SUMMER SOUNDZZZzzz!


Para alguns críticos é o novo Prince. Shamir Bailey tem uma voz andrógina de contratenor e tem sido comparado a muitos músicos. Daqueles que foi comparado, o Prince parece-me o mais próximo. Afere-se, isso mesmo, de algumas musicas do último álbum "Ratchet".

Made in Portugal!

Orlando Soundtrack: Da adaptação ao cinema, pela realizadora Sally Potter, da obra de Viginia Woolf.


... e os fantásticos brasileiros REPETENTES 2008!

Share |

«Se mandarem os Reis embora, hão-de tornar a chamá-Los» (Alexandre Herculano)

«(…) abandonar o azul e branco, Portugal abandonara a sua história e que os povos que abandonam a sua história decaem e morrem (…)» (O Herói, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro)

Entre homens de inteligência, não há nada mais nobre e digno do que um jurar lealdade a outro, enquanto seu representante, se aquele for merecedor disso. (Pedro Paiva Araújo)

Este povo antes de eleger um chefe de Estado, foi eleito como povo por um Rei! (Pedro Paiva Araújo)

«A República foi feita em Lisboa e o resto do País soube pelo telégrafo. O povo não teve nada a ver com isso» (testemunho de Alfredo Marceneiro prestado por João Ferreira Rosa)

«What an intelligent and dynamic young King. I just can not understand the portuguese, they have committed a very serious mistake which may cost them dearly, for years to come.» (Sir Winston Leonard Spencer-Churchill sobre D. Manuel II no seu exílio)

«Everything popular is wrong» (Oscar Wilde)

«Pergunta: Queres ser rei?

Resposta: Eu?! Jamais! Não sou tão pequeno quanto isso! Eu quero ser maior, quero por o Rei!» (NCP)

Um presidente da república disse «(...)"ser o provedor do povo". O povo. Aquela coisa distante. A vantagem de ser monárquico é nestas coisas. Um rei não diz ser o provedor do povo. Nem diz ser do povo. Diz que é o povo.» (Rodrigo Moita de Deus)

«Chegou a hora de acordar consciências e reunir vontades, combatendo a mentira, o desânimo, a resignação e o desinteresse» (S.A.R. Dom Duarte de Bragança)

Go on, palavras D'El-Rey!